2 de agosto de 2008

Portugal foi

" (...) No entanto e pela primeira vez em mais de oito séculos, hoje torna-se imprescindível o reafirmar daquilo que Portugal foi e terá que voltar a ser, sob pena de natural desaparecimento da cena política mundial. Por exiguidade, por abandono e pior, pelos estragos ocasionados por bestiais apetites de uma ínfima minoria. Não vivemos tempos de anexações forçadas por invasões de hordas de vizinhos desejosos de novas terras ou de um qualquer e quixotesco prestígio. Os países desaparecem pelo esmorecer da identidade de todos e de cada um - a consciência nacional - e a falta de confiança na credibilidade das instituições governamentais - no seu sentido mais amplo -, indicia o imprevisível momento de derrocada deste nosso mundo a que parecemos habituados. Em poucos anos, Portugal poderá ser apenas uma recordação."

Nuno Castelo Branco in Estado Sentido

Sem comentários: