19 de setembro de 2008

O meu querido afilhado


O meu, único, afilhado é filho de uma das pessoas que mais gosto. Um Amigo, de provas dadas mesmo nas muitas alturas em que eu não fui reciproco de tal mercê. Creio, que qualquer que seja o meu rumo, o meu afilhado terá nas breves palavras que lhe vou oferecendo um meio de me conhecer. Para já, enquanto cresce, será através da generosidade dos seus pais que ele me poderá alcançar. Folgo o futuro para o acolher entre o meu núcleo familiar como se fosse meu. E lhe dizer: Sabes Max? A graça de eu te ter é a prova de que o amor, a amizade, não tem no tempo um obstáculo, ao invés, é esse tempo que derrama os sentimentos como herança. E um dia, Max, o meu amor, o meu "tempo", será teu! Já é teu! Mesmo sem eu estar.

Sem comentários: