16 de outubro de 2008

C'azar nestes ventos

– Deixa-me, mulher, que eu sou casado!
– Mas Toní, eu preciso de um homem para procriar....
– Ai, mulher.... que se o meu Joaquim nos vê, ele é tão ciumento.... agora deu-te para isto!
– Mas Toní, e tu julgas que a minha... hum... mulh....cônjuge.... Maria é pêra-dôce, julgas....?