29 de outubro de 2008

Querubins, querubins


Somos um país mágico, habitado por querubins, serafins, afins e outros anjolas. Envolvem o nosso ego. Preparam o nosso salmo. Guardam o nosso espírito. Acompanham os nossos percursos para não estarmos sós. Vivemos adornados pela flechas, pela música, pelos rufar dos novos anjos deste Éden Português que nos guiam com subtileza e descrição evitando que caiamos no pecado de ir contra os mandamentos supremos deste regime. Já os vejo pela internet a vigiar todos os e-mail, todos os blogges que pensávamos pertencerem ao nosso pensamento e domínio. Não tenhais medo, eles dizem fazer bem. Apesar de alguns terem asas de abutre, serem canhotos de língua e hipócritas no sermão.