14 de novembro de 2008

Uma vaga


Novembro começou com uma "vaga" de protestos. Dos sindicatos, dos professores, agora dos alunos. Virão os pais. os pais dos pais, os avós. Todos contestam o mesmo? Todos se exprimem da mesma maneira? Uns atiram ovos, outros preferem cartazes. Alguns, palavras. Uns preferem entrar na escola e dar porrada. Outros chamam palavrões e colocam on-line. Não se pode falar de falta de oportunidades para o povo se possa exprimir e dar vazão a uma vaga. Por estes dias, por vias da Educação, o português mostra a cada passo a forma como gosta de se exprimir, digamos, o que de melhor apreendeu nesta lição dos últimos 34 anos de formação.....