22 de dezembro de 2008

Até dá para isto....



Confesso. Custou-me a escrever o anterior texto mas... cada vez mais me desiludo quando assisto ao "sentimento" consumopata que se sobrepõe a todas as outras, primordiais, emoções do Natal. O pai natal* é um sucesso porque as sociedades sôfregas – de indivíduos isolados, carentes, sem referências comunais, morais ou espirituais – apelam ao consumo [infra-forma de sentir uma gratificação afectiva, uma pseudo auto-estima preenchida por um mero "valor" material]. O pai natal dá para tudo. Quem paga é o Natal, remetido à sombra, ao longe, quando devia ser luz para quem o quisesse ver! 

*... dá para tudo até para dar "pop"-up's.........