26 de janeiro de 2009

Pobre país de alguidar


Pobre país. Todos se entretêm a olhar as faces do "sobrinho" quando a coisa é mais cara de "padrinho". Todos querem dar açoites mas inibem-se de castigar a própria consciência. O povo-carrasco, essa entidade moral, subiu para o palanque e apronta a guilhotina. Quem fica na assistência?

Sem comentários: