11 de abril de 2009

Spid

Após uma atenta leitura deste post e dos links relacionados, reforcei a minha opinião sobre a óptica da cultura-spid-moderna deste governo em exercício. Mais do que isso, reforcei a minha opinião sobre os "homens" que acham que nos devem obrigatoriamente educar no caminho da esquerda socialista como única via de salvação. Esta cultura governativa que nos quer modernos, rápidos, "tecnológicos", tipo séc XXI (é o séc. em que estamos!) tem tanto de ignorância e desvario como de abusivo no uso do erário público. O Novo Socialismo-tecnológico vai-nos deixar desléxicos a tentar descobrir as virtudes dos TGV's e Magalhães e outras bandas pouco largas. Chamam-lhes os "projectos nacionais" e pelo tom dos "técnicos", em fila para entrevista nas televisões, o fascínio é colectivo e não se vão cansar de tornar a nossa vida em ADSL (o LSD é mais barato mas também faz mal à saúde, mental). Enquanto tudo se atrasa no nosso país, justiça, direitos, cidadania, vontade de empreender, educação, tecnologia nacional, etc, o governo prepara-se para nos oferecer com trinta anos de atraso a locomoção mais rápida do mundo e da qual tanto carecemos para vencer o "nosso" atraso. Vamos Spidar.*

* Mistura dos termos Speed e Stupid lidos ao mesmo tempo e muito rápido...

2 comentários:

João Catarino disse...

Eis o mais clássico dos tgv este será a grande revolução da alta velocidade em Portugal o tgVW!
Não consigo deixar de ler os teus relatos sem entoar a pronúncia do norte só assim ganham verdadeira expressão!
Abraço

João Amorim disse...

TGVW...! e se fosse como o da imagem eram bem bonitos, bem "pronunciados" e a viagem seria bem viajada...