8 de setembro de 2009

4x4x2 ou 4+4+2?


Parece-me que 4x4x2 perfaz 32. Parece-me que 4+4+2 perfaz 10. Bem, até interessa mas não interessa. Estes algarismos linguísticos que soam na larga maioria das cabeças masculinas a mapas neo-militares com estratégias de conquista de títulos futebolísticos, são um bom exemplo da intenção que meros números e palavras valem na tese dos nossos escribas. Para o aficionado-sabe-tudo português era melhor que tudo fosse assim. Em vez de os líderes (misters) partidários se sentarem na longa lenga mostravam ao povo a táctica em forma "compreensivel" de algarismos, diziam quem ficava no banco, quem ficava em que posição e o mister, no fim, assumia a culpa; havia orçamentos, receitas, venda de ministros a custo zero e se um partido quisesse, até podia inscrever ministros de outras "equipas ideológicas". Vendiam-se camisolas, com as respectivas cores ganhadoras – por acaso esta modalidade das cores das camisolas é algo que foi feito por uma equipa de terroristas e escumalha que tomou de assalto o regime (em 1910) sem perguntar à plateia e pôs tudo a usar o equipamento verde-tinto – algo a que estamos habituados. O mister(-primeiro-ministro) não tinha de fingir que escrevia os discursos, dispensavam-se os assessores, pois tudo o que interessava era a Táctica que explicava na assembleia-balneário, numa ardósia, em forma matemática; mas em vez de "x" eu propunha o "+" é que "x" é quanto estes misters, que nos tem treinado, multiplicam por eles, pelo partido e pela prole vastíssima de adjuntos compadristas que tem esvaziado de recursos este antigo país... digo, clubezito europeu.

2 comentários:

Mario disse...

É excelentemente escrito este blog.

João Amorim disse...

Caro Mário

Obrigado pela sua simpatia.