6 de outubro de 2009

5 de Outubro

O dia 5 de Outubro foi passado entre amigos, tal como nos últimos anos. Desta vez não houve bandeiras. De política pouco se falou porque quando o repasto é bom fica mal falar de coisas mal cheirosas. Ficamos por um brinde. À família, aos amigos, a Portugal, ao Rei. Uma simples frase tempera os sentimentos. Já muito cansado, à noite deparei-me com uma entrevista, na televisão, ao sr. Soares feita por um jovem fedorento. O sr. Soares não evitou dar uma lição de história e afirmou que não estávamos na 3ª república mas na 2ª porque o Estado novo foi uma ditadura e logo não foi república... Tenho receio deste homem e dos ingénuos que o escutaram ao longo dos anos. Este mesmo republicano disse no lançamento de um "livro" na sua fundação que a república "pode conviver perfeitamente com aqueles que são monárquicos e mesmo com os que são pretendentes à Coroa de Portugal"! Estes, que se dizem "herdeiros" do golpe de estado de 1910, irão ser os primeiros a agarrar-se até à exaustão para não perder a teta da vaca republicana, não tenhamos dúvidas. Com estes discursos pensam que dão esmolas. Que saibam que o ideal monárquico não anda de mão estendida.

2 comentários:

cristina ribeiro disse...

Não estragou o seu repasto, João, mas já o mesmo não posso dizer da minha digestão :)

João Amorim disse...

Ás vezes a política faz-nos pior que o colesterol...