2 de novembro de 2009

pára, escuta e olha


Nesta vaga de "escandaleiras" envolvendo figuras ligadas à política o presidente da câmara do Porto surge nas televisões a dizer: "Fui eu que denunciei o caso de corrupção na minha câmara"! Não sei o que ele quer obter com estas afirmações, afirmar-se sério ou afirmar-se mais sério que outros com as mesmas funções? Só falta querer um louvor por amar os filhos. Bem, entretanto, sabe-se que a empresa que denunciou a tentativa de suborno é uma empresa "da casa" a quem quase exclusivamente a câmara do Porto adjudica, há vários anos, empreitadas de gestão de tráfego (semáforos) e que só relatou os factos após ter ganho o "concurso", a que foi candidata, curiosamente, sem outros adversários. Por aqui me fico, por aqui me vou.

Sem comentários: