28 de janeiro de 2010

A Verdade da mentira

Tal como as histórinhas que começam: Era uma vez... a comissão oficial do centenário da república vai começar a contar-nos umas histórinhas em que o enredo – ao contrário do que nos querem cegamente fazer crer – não tem um final feliz. Basta ver como estamos a viver. Atiram-nos com um 31... mas sobre esse dito dia toda a verdade está AQUI!

2 comentários:

Nuno Castelo-Branco disse...

Por acaso, esse 31 teve um felicíssimo final!

Miguel disse...

Tenho esta estranha tendência de relacionar datas e vislumbrar-lhes, por vezes, significados «místicos». Inquieta-me a coincidência entre 5 de Outubro: 1143, 1910. E, se é certo que as coincidências existem, os acasos é que não, não consigo evitar a desconfortável sensação, produzida pelo significado simbólico da coincidência: a identificação de um ciclo completo, com os dois marcos fundamentais da vida de todos os seres: o nascimento e a morte. Haverá outras interpretações, decerto menos plúmbeas. Esta é apenas uma...

Miguel Kessler