10 de fevereiro de 2010

Aquela "máquina"

A "máquina" republicana é um postal. A maquineta começou a ser construída nas últimas décadas de 1800, foi pré-montada em 1908, foi inaugurada em 1910, foi sendo oleada até 1926, depois entrou em rodagem até 1974 e daí até hoje, apesar de nunca ter ido à revisão, não faltam artistas para a fazerem andar. Por incrível que pareça as peças são as mesmas, as porcas também. É pena ter lugares limitados e ser muito difícil embarcar na história. O consumo é que é um problema; gasta que se farta e polui demais. Mas é vê-la! Leva tudo à frente, talvez por isso não tenha espelhos retrovisores, desce, desce, sem medo dos precipícios. Saiam da frente! Lá dentro todos sorriem, os janotas, da vida garantida. O povo, esse, que inconsciente: não é que se juntam em lugares perigosos, prontos a levar com um rodado nos miolos... ide ver ao longe, não estorvem, não ponham em causa a marcha da "máquina"!.. Não se ponham à frente da "máquina".

Sem comentários: