19 de abril de 2010

Tão longe. Tão perto.

Quem se quiser informar sobre as notícias, conturbadas, na Tailândia, quem quiser ouvir a voz de um Português, único, em terras da diáspora, tem de ler, fruir, o que nos conta em voz de cetim, o Miguel Castelo Branco.

1 comentário:

Nuno Castelo-Branco disse...

Pois é, bom trabalho. Bem ao contrário dos jornais que se limitam a papaguear as banalidades do costume.