1 de abril de 2010

Tudo o que por estes dias me apetece dizer está aqui:


Os porcos de ontem odiavam o dinheiro, mas usurpavam os bens produzidos pelos outros animais, reduzidos de novo à servidão. Os porcos de hoje não trabalham. Se falam em capitalismo, vivem da riqueza dos contribuintes, da tirania fiscal, do terrorismo da lei que só se aplica aos reticentes. Vivem acomodados na faladura sobre as pobrezas do mundo, mas todo o dinheiro que lhes enche as contas bancárias provém do Estado e dos contribuintes. É o socialismo de financiação. Nunca correm riscos: nunca abriram uma loja, uma empresa, não deram emprego a quem quer que fosse. O dinheiro vem todo dos outros. Assim vale a pena.

Miguel Castelo Branco in Combustões

Sem comentários: