17 de junho de 2010

Contos de "fadas"

A jornalista Isabel Coutinho escreveu no jornal Público o seguinte artigo: "A Suécia moderna gosta de contos de fadas". E diz, "Será um paradoxo um país moderno acreditar num conto de fadas?". Subtraindo o desconhecimento do que são hoje os países – "modernos"– monárquicos, a jornalista regala-nos com a sua interjeição "modernista", a sua visão do mundo contemporâneo, a sua surpresa pelos povos atrasados que ainda acreditam em "lendas". A jornalista deve estar bem contente em viver num país real cujo povo acorda para a realidade todos os dias, sem paradoxos! É esta "sabedoria", pró-república, de quem sabe tudo e sabe pelos outros que me perplexa. Muito mais do que os "contos" que no caso de Portugal nunca foram de fadas... se foram, por agora, de facto, isto assemelha-se a uma novela rasca cheia de fadas "madrinhas" a satisfazer os desejos dos borralheiros.


Sem comentários: