31 de dezembro de 2010

Como eles dizem, é tudo nosso


Em jeito dos momentos de 2010 realço o sentimento de impunidade que as leis da República Portuguesa motivam. As leis saídas do nosso "socialismo em movimento" a caminho do "futuro", de 1974 até hoje, são um verdadeiro turbo diesel para os velhacos e pulhas que tudo praticam como se fosse tudo deles e nada nosso. Desde os "pequenos" crimes aos "crimes" pequenos, as Leis produzidas para atenuar os coitados foram o primeiro passo para o purgatório que já se iniciou. Está a chegar o dia (e não é que temos dois blindados para estrear!) em que a "esquerda chique" vai ter que se defender com a direita. Já dizia um cantor de punho erguido, "eles comem tudo"... pois comem e vão acabar por comer esta República da comicidade.

1 comentário:

Bic Laranja disse...

Feliz ano novo (na medida do possível).
Saúde!