24 de janeiro de 2011

A comissão e as festas

A Comissão para as comemorações do centenário da república tem pasta mas não foi perfeita. Apesar de ter um gestor genealógicamente republicano tem as suas falhas e as suas barracas. "O" ano todo correu de fiasco em fiasco. Povo nem vê-lo a não ser nas inaugurações abonadas com "entradas" de pato e espumante e, quanto ao repertório, esse, pecou pela negação da história e pelo gatafunho básico, parcial e apressado. A dita comissão vai ficar a facturar até 31 de Janeiro, acho, ou até mais tarde. Tão tarde que até se esqueceu de colocar na sua programação como culminar dos festejos a tão desejada Eleição Presidencial. Não era? Não é por esta eleição que os maçons e carbonários terroristas assassinaram e aterrorisaram? Para dar ao povo a alegria de votar num deles? Ó comissão! Ó artistas que concorreram ao emprego de presidente! Onde esteve o povo neste Domingo? Que rica programação nos dá esta república...

2 comentários:

João Catarino disse...

Como sabes sou republicano e ainda para mais da esquerda revolucionária, mas sigo este blog como uma lição!

João Amorim disse...

caro Catarino

Eu também queria a Res publica mas essa só se concretiza com a chefia de um Rei e de uma outra ideia de Estado. Agora vires-me dizer que és da esquerda revolucionária... qual quê? tu és é um visionário às direitas...