24 de janeiro de 2011

O Partido da Abstenção


O Partido da Abstenção ganhou as eleições para a presidência da república. Querer camuflar esta evidência com a confortável desculpa da ausência, da preguiça, do dia de sol, da viagem à aldeia, do ir a banhos, do fim de semana fora ou do falhanço do apoio aos eleitores portadores do Cartão do Cidadão é um desculpa de mau perdedor. O que manda a honestidade é um discurso objectivo e sobre isso ainda vou ver o que dizem os paineleiros do costume. Para já ainda estou em periodo de nojo. Lá mais para o meio da semana vou tentar ver um noticiário ou um desses programas de "grande informação" que tão carecidamente as TV's nos oferecem. Quem ganhou ganhou e quem ganhou foram os eleitores que se recusam a ir a sepultar numa urna desta natureza.

3 comentários:

George Sand disse...

Esta coisa dos comentários enriquecedores é muito castradora da liberdade do comentador, principalmente em dia de "parvoeira" colectiva :) Mais uma vez ganharam todos.´Nao sei como é que fazem isto mas ganham sempre todos.
Hoje já tem a "Dona Fátinha" na televisão para se entreter

João Amorim disse...

caro George

Há comentários avessos e opositores extremamente enriquecedores. Quanto à "vitória" da abstenção, passe a expressão, é notória; tenho pena de não seguir a dona fatinha vai para uns anos.

Marquesa de Carabás disse...

Pois eu abstive-me. Lá teve que ser. agora perder a Dona Fátinha é que não pode ser nada...depois como é que eu "tirava os figurinos" para levar à modista?!