4 de janeiro de 2011

A República mostra o seu odor


Os episódios à la minute da campanha pr'a presidência são a melhor montra do que é a República. Como podem os portugueses querer um regime que ressoa disto? Como podem os portugueses confiar num regime que de isento nada tem, nada terá. O principal problema dos portugueses não é a inércia ou falta de exigência. O principal problema é a cegueira. A cegueira Moral. De outra forma como se explica que a decadência tome conta da retórica do estado e se propague inaudível no país. Portugal viveu 800 anos em Monarquia, a experiência da República falhou porque sustentou a sua génese na escolha "voluntariosa" de sujeitos incapazes e comprometidos e no mito da "igualdade" por decreto; mito esse que bem se vislumbra no abismo da desigualdade lusitana. Venha um Rei que nos devolva a visão. Enquanto tal, a Cadeira de Belém não passa de um penico perfumado pelo projecto pessoal dos assentados.

2 comentários:

João Catarino disse...

Depois passo aí com o Paiva Couceiro para fazermos outras incursões do Norte.
Não te cortes, arranja uns paus e umas pilecas!

João Amorim disse...

Amigo João

Fico muito contente por saberes quem foi o Paiva Couceiro. É um começo.