29 de janeiro de 2011

Se por cá


O que pediriam os camaradas portugueses se o "povo" ou um grupelho começasse a ir para a rua manifestar-se com violência contra o "estado de coisas"? Com violência, digo, com pilhagens, agressões à polícia, destruição da via pública, vandalismo indiferenciado contra os bens privados? O que pediriam os camaradas (avulsos ou ao bloco)? Tanques, cravos verdelhos ou gasolina e pedras para atiçar?

3 comentários:

KOSTA DE ALHABAITE disse...

Olhe João, que por cá não deve faltar muito para a coisa rebentar.
Como sabe, aqui no Norte, começa a fervilhar o asco ao colonialismo do terreiro do paço...

João Amorim disse...

Que não seja só esse o asco, caro Kosta, a culpa, no fundo, foi do nosso "liberalismo" e do messianismo das sucessivas repúblicas. Não tenho dúvidas que o Porto, saberá, um dia, responder exemplarmente ao abastardamento que grassa neste país.

George Sand disse...

Espero que não cheguemos lá. Seria muito mau para todos. Quando o pode cai n rua é muito, muito perigoso e nunca se sabe o que vai acontecer depois