3 de junho de 2011

Coisa daninha


Claro que os usurpadores vão a votos. Que poderíamos esperar? A história repete-se porque se repetem os actos. Eu, que sempre pensei que o primeiro-ministro da "situação" pedisse a demissão pelo "estado da nação", sei muito bem que os responsáveis assobiam a vila morena e o bacalhau quer alho. Assim, ir a votos é uma forma de "limpar a imagem", de não assumir as responsabilidades e deixar que a "democracia" os faça sair, sorrateiramente, do drama. Pedir demissão, pedir desculpa, olhar nos olhos, é coisa para outra natureza de Homens. 
Esta política precisava de uma limpeza mas não há água benta em terra daninha. Para regenerar a terra-pátria temos de a cavar e plantar melhores sementes. O plantio pode começar a 5 de Junho.

Sem comentários: