8 de agosto de 2011

Marabilhas à beira-mar


As praias portuguesas estão uma marabilha. Super-lotadas de todo o tipo de gente e de gente de todo o tipo. Desde o pessoal com barriga de tonel, às merendas com garrafão, aos cães à solta na praia a defecar na areia, aos arrotos do pequeno-almoço, aos jogos de bola em cima de quem quer que seja, à catraiada adulta a fazer que surfa, às discussões por um bocado de areia, às "senhoras" que se chamam por tia, enfim... mas o que mais está na moda é a tatuagem; vi com os meus olhos que a fauna é cada vez maior e os motivos gravados por baixo da pele são cada vez mais (i)realistas; ontem era o desenho de contorno a azul, hoje é uma paleta de cores. Dos jovens aos de meia-idade, o povo gosta de exibir a "sua" tatuagem, de se "afirmar" com a sua originalidade. Ele é as tatuagens de mulheres nuas, ou tão somente de um rosto, um carro, uma frase em "chinês" ou com caracteres "árabes". Longe vai o "amor de mãe". São os tempos que correm nesta multiculturalidade tatuada de bondosas afirmações.

Sem comentários: