10 de setembro de 2011

A revolução do burguesismo


De serralheiro a "editor" e "saneador", de anti-ditadura a favor de uma dura ditadura, de escriba a "nobel", de auto-didacta a "doutor", de seminarista a ateu, de revolucionário de massas a massas na conta bancária, de perseguidor dos "ricos" a rica estadia com laivos "iberistas"; levado ao colo pela "situação", pelo "estado", pela grande esquerda, analfabeta e alfabeta "anti-fascista". A grande revolução para o burguesismo continua. Euros e bright lights para a sua memória.

Sem comentários: