28 de novembro de 2011

BPN, cruzes canhoto


A esquerda unida anda toda chateada com uma infâmia cometida pelo jornal Expresso que, vejam só, teve o desplante de insinuar que o bloquista João Semedo fora sócio do BPN. De facto, parece que foi sócio de uma empresa adquirida pelo BPN. Isso não é relevante, o que é para mim relevante é a mesma massa crítica não ter problemas em usar as mesmas fórmulas de "conexões" quando se trata das acções de Cavaco Silva, etc, e de muitos outros personagens conotados com a direita. Para a esquerda e afins o BPN tem o mesmo efeito que o crucifixo para afugentar demónios.

Sem comentários: