24 de dezembro de 2011

Natal


Todos os anos pelo Natal volto ao meu passado e à alegria de receber Jesus na nossa casa. O meu Natal é feito de Fé e da minha família, dos meus vivos, dos meus mortos. Todos entram em mim acompanhados de uma alegria única porque envolvida por uma luz que me atraiu e aprendi a ver mesmo nos momentos de dôr e de dúvida. Essa luz tem a forma de um menino que aprendi a pegar e a afagar e com o qual tenho crescido. Com uma certeza. Esse Deus-luz renova-se e renova-me, faz-me viver sem complexos ou temores. A sua presença é uma estrada onde já não tenho medo de andar e que me leva, levará, para Além Natal onde viverei também menino. Renascido, por fim.




Foto: Os meus manos, Mário e o nosso pequenino Manuel Bento que partiu. Natal de 1972.

Sem comentários: