6 de janeiro de 2012

Enfim


O jornal Público traz na primeira página uma foto e uma exclamação, que o Sporting forrou uma zona de acesso aos balneários com imagens de adeptos em poses provocadoras e com "gestos de conotação fascista". Leram bem, conotação fascista. Coitado deste jornalismo a querer ser literatura. Não quer dizer que entre os adeptos não hajam fascistas, assim como comunistas, há-os e têm tanto direito a sê-lo como outros que optem por comunismos, socialismos, maoismos, etc. Eu jurei bandeira de mãozinha esticada e não me tornei "fascista". Nunca vi nenhum jornalista a escrever sobre os gestos de conotação comunista, aos milhares, que se denotam nas manifestações e reivindicações públicas. Chamo a isto "insuficiência moral", uma característica dos que padecem do Síndrome de Esquerda, constantemente perseguidos pelo diabo-fascista. Enfim, já nos basta a violência da vida, de leis conotadamente medíocres, de políticos conotadamente corruptos, de deputados conotadamente maçons, do futebol conotadamente mal frequentado.

Sem comentários: