4 de janeiro de 2012

A propósito:


A propósito desta notícia, confusa e talhada para a conversa de chinelo, faço um reparo: aqueles que defendem o aborto – pago e bem pago pela pátria – não acham que não faria qualquer mal se tivessem sido abortados? É que assim parece! Tudo ideias-ó-linguagens de verdadeiros abortos não abortados.

Sem comentários: