6 de março de 2012

A arte da seita


Os institutos continuam a sua missão de preservar e oferendar. Não desenquadrado do tempo em que vivemos, um "curso livre" é-nos oferecido pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, objectivamente uma escola reconhecida por estes temas "artísticos". Trata-se de aprender sobre arte e maçonaria. Está visto. Espero que não se remetam à interpretação dos caixilhos e figurinhas simbólicas das ordens maçónicas, se vão falar de arte falem dos artistas que se inclinaram para as seitas e da arte de esconder, sonegar, aniquilar, conspirar e outras ciências secretas. E, claro, sem esquecer a interacção "estética" com a República terrorista e chupista.

Sem comentários: