16 de maio de 2012

Maria Beatriz


Hoje é um dia especial. Há dez anos nascia, vi nascer, a minha segunda filha Maria Beatriz. Nada é mais importante do que as minhas filhas. Nada. Nem o trabalho, muito menos o dinheiro, nem a minha saúde. Um olhar, uma frase, uma carícia, são gestos suficientes para eu me perceber e saber para onde quero ir. Nunca lhes pedi nada, para além de me compreenderem, nem de mim alguma vez ouvirão a exigência de um obrigado pela entrega que lhes dou. Eu é que agradeço. Obrigado, Beatriz, por preencheres os meus vazios, suavizares os meus defeitos, por seres o melhor em mim.

Sem comentários: