4 de maio de 2012

Olhem que maus


Pouco ligo a notícias, não suporto ver telejornais, sou céptico com os media, sou optimista a ler outros sinais que me envolvem. Um breve passar de olhos pelos jornais e ainda se continua a falar a promoção do Pingo Doce. Há que dar os parabéns ao departamento de marketing da Jerónimo Martins. Os nossos meios de comunicação são como a índole deste povo: miúdos, cismáticos, alcoviteiros. Durante o dia, para um trabalho, estive a ler "Águeda - crónica, paisagens, tradições" (1901-1904) de Adolfo Portela (muito fantasioso). Vi no dito uma frase popular para os saldos nas feiras – "Olhem que bons camarões para fazer bolos de bacalhau". Por estes dias oferece-se ao povo bolos de "calhau" sem camarão.

Sem comentários: