12 de julho de 2012

Enquanto pau vai e vem as costas descansam


Há gente que gosta de se colocar nas linhas da frente de uma boa manifestação. Com a idade que tenho, quarentão, já conheci e falei com alguns destes profissionais, ora em casas confortáveis, ora como convidado de um plenário esquerdista onde um amigo meu militava. Esta mesma gente que gosta de provocar a polícia e incendiar a  propriedade alheia é a mesma que, no meu tempo, se recusava a ir para a tropa pois era anti-violência! Estes mesmos, e passo a especificar, são profissionais das causas de rua, indo buscar forças às putéfias revoluções genocídas, e podem, muito bem, ir a uma manifestação contra os transgénicos de manhã e à tarde protestar contra a "precariedade". Esta gente tem ainda um outro fito: o de aparecer e fazer agenda nem que para isso tenham de por a cabeça mesmo, mesmo, mesmo debaixo de um cacetete e enquanto o pau vai e vem (como diz o ditado) as costas descansam! 
– Olá mamã, olá tribo, aqui estou eu, toda equipada, com cascol e tudo, bem cheia de sangue pronta a mostrar o meu piercing, na língua, e a provar ao mundo que o neo-liberalismo-fascismo não pode passar... ... ... sem mim!! 

(Foto: Público; Cesar manso /AFP)



Sem comentários: