12 de setembro de 2012

Esquerda caviar


O arquitecto Vieira, interveniente do pagode e fartote das obras públicas, projectista de honorários a preceito, do quero, posso e sei, diz que há a "sensação de se viver de novo em ditadura". É sempre assim. Quando o dinheiro corre para a conta bancária há liberdade, quando não corre da mesma maneira há ditadura. É mais uma voz da esquerda ululante. Não o ouvi falar na época do cretinismo despesista, do pavimentar e construir a cada esquina com dinheiros públicos, que, aí sim, seria a boa altura para advertir os dirigentes partidários a tomarem decisões pensando no bem comum

Sem comentários: