2 de outubro de 2012

A Insustentável Leveza do Ser


Começou suavemente com o Liberalismo, depois acentou-se com o pós-Ultimatum, aferroou-se com o covarde Regicídio, assumiu-se com o golpe de estado terrorista de 5 de Outubro, demonstrou-se com a anarquia de rua e o terrorismo carbonário e miliciano, consumou-se com a ditadura Salazarista. A República é um regime bastardo que foi-se entranhando no âmago das rotinas e monotonia dos cidadãos, fracos para lutar contra a força opressora da I República e a anemia vigilante da II. A porca gorda, criada para dar de mamar aos seus predilectos defensores, está magra, na menopausa e nunca foi prato consensual nem aceite pela maioria. Resta o cheiro insustentável para todos, mesmo para os que estão nomeados como governantes da mesma. É o anátema, a insustentável leveza do ser. Do ser que não foi nem é.

Sem comentários: