30 de novembro de 2012

A gaivota que voava voava, voava voava...


Olá camaradas, aqui do Porto um abraço para Almada directamente para o pavilhão onde se concentram os camaradas do Partido Comunista Português, filhos herdeiros herdados do Comunismo totalitarista, marxista, leninista, estalinista, assassino-coveiro de dezenas de milhões a bem do progresso e da liberdade. Daqui vos envio uma pergunta para o comité analisar – sabendo que o congresso não serve para mais nada pois desde o último já se sabe que o mega-camarada Jerónimo está eleito – que me assola desde os idos anos de setenta e quatro: a gaivota que voava voava,voava voava, voava voava, voava voava, ainda continua a voar, camaradas?*


* Ou será que se cansou de ser usada e abusada pela utopia e foice para a Praia dos Tomates no Allgarve?

1 comentário:

Paulo Cunha Porto disse...

Meu Caro João,
hoje apenas vai esvoaçando. É que as dores de barriga da erosão dos anos a forçam, a tempo inteiro, a engrossar o volume de guano.

Abraço