13 de novembro de 2012

Angela pela verdura, vai fermosa e mui segura


Calçada vai para a "fonte"
Angela pela verdura;
Vai rigorosa, e muito segura.

Leva na cabeça a austeridade,
Exige um orçamento de ferro,
Cinta de grossa autoridade,
Não liga a nenhum berro;
Traz a continha a pagar,
Ó Socialismo! Olh'á factura.
Vai fermosa e muito segura.

2 comentários:

Paulo Cunha Porto disse...

Ehehehehe, malhando a partir da paráfrase camoniana, o que parece extraordinário é que estando madura a tal que rima com segura, se veja ameaçado pela iminência da queda antes o que encontra por baixo, de mão estendida...

Abraço, Meu Caro João

João Amorim disse...

Caro Paulo

Ninguém tenha dúvidas que a, aparente, fermosura está do lado da Alemanha, nós somos feiosos na forma como tratamos do nosso bem comum.

abraço