5 de novembro de 2012

Mais do menos


Segunda feira, início da semana, as televisões arrancam com a mesma lenga-lenga e a marcha dos paineleiros. Portugal, terra fértil para os opinadores televisivos, vive encurralado na letargia do estado, falido, na letargia dos cidadãos, empobrecidos e na lata dos políticos. Todos opinam contra a austeridade mas 90% dos que clamam são funcionários do sistema. Entretanto, espero, até hoje, para ouvir, ver, um só paineleiro/politiqueiro que avance com uma alternativa concreta e justificada! Mas nada, só paleio gasoso e incendiário. Mais do menos.

2 comentários:

Paulo Cunha Porto disse...

Meu Caro João,
como o Medina Carreira já concluiu, enquanto houver partidos a monopolizar as eleições e o acesso ao Poder, a coisa não vai lá, porque a satisfação das promessas que os guindem implica, necessariamente, abrir os cordões à bolsa.

Abraço

João Amorim disse...

caro Paulo

...e enquanto não houver um "agente", activo, que o assuma o povo continua a pensar que vive em democracia!

abraço