30 de novembro de 2012

O Costa Pai Natal vai deixar mais uma factura no sapatinho


O político António Costa, presidente da Câmara de Lisboa, disse que o orçamento de estado para 2013 tem de ser fiscalizado pelo Tribunal Constitucional. Este mesmo político vai gastar nas iluminações, acções e brincadeiras interactivas de "Natal", na capital, perto, ou mais, de 500 000 euros! Este é o exemplo do Socialismo fiscalizador. Não se trata de enriquecer uma festa católica – que apela à austeridade material – mas sim um devaneio pagão e materialista. É o Costa Pai Natal que vai deixar mais uma factura no sapatinho.

2 comentários:

Paulo Cunha Porto disse...

Ora, Meu Caro João, para o a(s)no não há eleições autárquicas? Até admira como às lanternas não se adicione o foguetório, desde sempre meio de conseguir uns papeluchos das massas (as populares, não as bancárias).

ass. Paulo Scrooge

Abraço

João Amorim disse...

Lol, Paulo, o Scrooge era ávaro mas teve um gigantesco rebate de consciência (à custa de uma série de fantasmas, claro); ao invés, vai para 38 anos que estes asnos não demonstram qualquer escrúpulo.

abraço