13 de dezembro de 2012

O Socialismo Vai de Rodas


Entre 2011 e 2012 venderam-se em Portugal menos 180 000 carros novos. Com a "crise", a poupança andou pelos 2,3 mil milhões de euros! Convinha alguns dos ex-ministros das obras públicas virem explicar se as toneladas de alcatrão e destruição de terras serviram para colocar em andamento este Socialismo Vai de Rodas ou se foram as rodas a dar gás ao Socialismo que Vai. Que Foi. Para um observador do desastre desta República, como eu, é confuso constactar os biliões de euros dados às constructoras – e devidas "comissões" para o menino e para a menina –, ver tantas auto-estradas, vazias, e, no fim, a mudança mais praticada ser um país de marcha-atrás.



3 comentários:

Paulo Cunha Porto disse...

O alcatrão (até pela quantidade necessária ser muito menor) empregava-se melhor a pincelar esses batoteiros das Finanças Públicas, rematando com as penas que a que nos obrigaram e encarrilando-os devidamente.

Abraço, Meu Caro João

João Amorim disse...

Uma estrada de batoteiros das finanças! Cuidado, Paulo, podia ser mais extensa que os mais de 4 000 Klm de auto-estradas existentes....

abraço

João Pimentel Ferreira disse...

Metada das nossas autoestradas não se justificavam, somos dos países do mundo com mais km de autoestradas.

http://www.veraveritas.eu/2012/08/o-processo-coletivo-e-psicanalitico-da.html

isto é um escândalo nacional num país sem recursos energéticos endógenos e onde em 2010 1/4 das importações foram carros e combustíveis