12 de fevereiro de 2013

É a Fé men


Um grupo de "activistas"(?) decidiu despir-se na catedral de Notre-Dame, julga-se, para celebrar a abdicação do Papa Bento XVI. Dão-se por Femen e mostram as mamas a torto e direito seja a favor, ou contra, dos animais, seja a favor, ou contra, os heterossexuais e o que mexer; a arma de retórica, de discurso, são as mamas. Nunca as vi a mostrar os peitos numa mesquita, que as há às centenas na velha Europa, a favor das mulheres que são apedrejadas, mutiladas, violadas, oprimidas nos países muçulmanos. Estas Femen, por outro lado, tem a simpatia virtual dos mirones e situacionistas do olho topless. À boa pronuncia do Porto eu diria que estas manipuladas anti-católicas são... a Fé men...

2 comentários:

Paulo Cunha Porto disse...

Se estes strips provocadores levassem à consequência lógica do apalpanço, viria um "Deus nos acuda" contra o machismo horrendo dos agressores! Nessa altura muitas se lembrariam do que ostensivamente esqueceram, a sacralidade do Lugar e o direito de asilo que as protegeria, pese o desrespeitoso afrontar com que teriam desencadeado a reacção.

Abraço

João Amorim disse...

caro Paulo

O "direito" ao apalpanço é algo que pode surgir se as "activistas" continuarem a acincatar os pacatos cidadãos tão livres que elas se dão ao manifesto.

abraço