22 de março de 2013

O abastardamento desta República no último século



Ler esta entrevista devia ser obrigatório para a tomada de consciência do que é a hipócrisia moral. Ler um comunista a dizer que as lutas que o Comunismo encetou foram-no pela democracia soa a um verso de um Nazi que diz que os campos de concentração eram campos de purificação. Portugal continua a travessia dos complexos mil; parte dos fazedores d'opinião insiste na cassete quando o mundo já utiliza a banda larga. Quanto ao título da entrevista acho-a muita adequada: é com "testemunhas" destas que percebemos o grau de abastardamento da República no último século.


* Foto: Corpos numa rua de Budapeste após a repressão da revolta húngara de 1956. 

1 comentário:

Paulo Cunha Porto disse...

Meu Caro João,
não falando no desaparecido, cuja obra me merece respeito, quanto a mim, mesmo que fosse verdade essa prossecução da Democracia, isso equivaleria a um mal, nunca seria uma atenuante.

Abraço