6 de abril de 2013

A PIDE da constituição d'Abril


Um sujeito de barbichas grisalhas leu um "acórdão" como se fosse uma sentença de um tribunal de menores, depois falou aos jornalistas fora da mesa. Os sujeitos do Tribunal Constitucional são a PIDE da revolução d'Abril, do PREC, da coisa parida em 1976, atentos, vigilantes dessa coisa em forma de rolo a que chamam Constituição. Não é a dita que tem de ir ao encontro das emergências e da realidade é o contrário. A "esquerda" está de parabéns, os tempos que se seguirão poderão ser os últimos que passaremos em liberdade até a Constituição nos enxaguar na bancarrota (e desavença social) que se avizinha.


2 comentários:

Paulo Cunha Porto disse...

Não prezo constituições que não sejam as das Leis Fundamentais e essenciais, preferentemente não-escritas, mas entendo que quem se submete às regras de qualquer jogo não pode querer mudá-las a meio. Por isso a Solução só pode ser dada pelos que as não aceitaram e defendem diversa regulação, digo regime.

Abraço, Meu Caro João

João Amorim disse...

Nunca esperei contrária decisão. Não foi o "tribunal" a falar foi a classe dos juízes a berrar : Ai os meus subsídios!

abraço