3 de abril de 2013

O Evangelista do Impulso



O Ministro Relvas criou uma embaixada e deu posse ao “embaixador”... do "Impulso Jovem". Estive a ver de que se tratava e consegui pouca informação, o que me sobrou foi uma iniciativa em forma de subsídio e de curta duração. Não estou certo que as empresas adiram em virtude das contrapartidas dos contractos. Para além das boas intenções, o nome do programa deixa-me muitas dúvidas. A ver. O que é um Impulso? Será um Impulso Jovem mais forte ou diferente que um Impulso Adulto? Que género de Impulso está o programa a sugerir? Não será um Impulso a forma errada de tomar uma acção? Não seria mais correcto apelidar a coisa de "Ajuda à Concretização  de Emprego para Jovens"? Não estará este governo a governar por impulsos, denotando uma ausência de ponderação? Por outro lado, porque razão é o bracarense Miguel Gonçalves "Embaixador"? Pela sua prosa? Pelo facto de tratar os congéneres por Tu (mesmo que para uma plateia)? Pelo que eu vi pareceu-me muito idêntico aos evangelistas americanos a vender o paraíso... talvez uma mistura de chefe de vendas, bispo da IURD, psicólogo (curandeiro), treinador de futebol e telefonista de call center
A vida não se faz por impulsos ou sustentada em cursos de auto-confiança mas com objectivos/ideias concretas, coisa que não estou certo que esta Embaixada evangelizadora consiga empreender.

2 comentários:

Paulo Cunha Porto disse...

Meu Caro João,
dei tratos e tratos ao miolo, procurando resolver o problema que expõe e, finalmente, consegui:

em matéria governativa só recorre ao impulso quem tem falta de... pulso!

Abraço

João Amorim disse...

caro Paulo

Pouco pulso e pouco cérebro. Há algumas coisas que este governo está a fazer bem mas a falta de atitude, de personalidade, está a derrotar acções que seriam bem vindas se tomadas de forma menos impulsiva.

abraço