10 de abril de 2013

O primeiro dos que se seguem até à ditadura


Muito bem. O ministro Gaspar proferiu um "despacho" a proibir qualquer gasto. O que é importante frisar é que a noção de despesa está inerente à noção de serviço público (já nem falo na distribuição da riqueza cobrada em impostos!!); sem possibilidade de gastar/produzir para que servem os milhares de funcionários públicos nas câmaras, institutos, ministérios, nos pelouros da "acção social", "cultura", "educação", "desporto", etecétera?  Muito bem. Se o ministro tem poder para isso também terá poder para emitir um "despacho" a proibir o pagamento dos juros e importâncias devidas às PPP's. Também pode emitir um "despacho" a obrigar à descida das tarifas eléctricas, a obrigar à descida dos preços dos combustíveis. A "democracia" é boa nestas coisas, na liberdade para "despachar", contrair empréstimos para asfaltar 800 klm de auto-estrada, na liberdade para os juízes "despacharem" ao sabor de uma constituição ambígua e prenha de ideologia utópica. "Despacha-te" Gaspar! Este foi o primeiro dos que se seguem até à ditadura.



2 comentários:

Paulo Cunha Porto disse...

Tomara, só que é preciso outro estofo para a cadeira de ditador.

Abraço, Meu Caro João

João Amorim disse...

caro Paulo

O problema não são as "ditaduras" (como a que vivemos) são os ditadores.

abraço