4 de abril de 2013

Olha, todos a bater palmas


Rejubilação, rejubilação...!... olha todos a bater palmas. Com a demissão do Ministro Adjunto não sai, apenas, o ministro saco-de-areia, o bombo (bimbo) da festa da oposição, com a sua saída entra na cabeça de muitos o desejado fim da agregação de freguesias, o fim da provável união de câmaras, acaba a reestruturação da RTP, a reestruturação dos ministérios, enfim, com Relvas acaba(-se) uma força reformista que todos os portugueses exigiam há 5 anos atrás – o despesismo com as RTPs, TAPs, etc, etc, etc, etc, – e que agora todos criticam por se querer fazer. Saiu por não ter carácter? Saiu por "tratar" da sua "vidinha"? No fundo, Relvas é em tudo semelhante a todos os políticos e videiros que o criticam.

2 comentários:

Paulo Cunha Porto disse...

Mas, até por isso, era um emblema. E, quando os símbolos, como os estrumes, são deiitados por terra, é mais fácil fortificá-la e... frutificá-la.

Abrasço, Meu Caro João

João Amorim disse...

Caro Paulo, presumo que hoje todos dormiram melhor devido à saída de Relvas; eu, pelo contrário, não perco o sono com nenhum político, "analista" ou políticas, há muito que deixei de considerar essas espécies como adubo frotificador desta terra mal lavrada.

abraço