28 de maio de 2013

Insuportáveis


Paul Krugman, de olho atento em Portugal, escreve no New York Times que vivemos um "pesadelo". Desde quando? 1910, 1926, 1928,1974, 1975, 1976, 1978, 1980, 1986, 2001, 2003, 2008, 2011? Ó Paul, obrigado pelo teu cuidado. Recentemente li-te a dizer que os salários nacionais deviam baixar, que o investimento devia ser medido a conta gotas. A preocupação do Paul são as finanças! O euro, o dolar, os juros, os seus propósitos. De pesadelo em pesadelo andamos nós Paul. Anda para cá! Pior que o mau momento é suportar a desinteligência, a ignorância, a hipocrisia dos que vaticinam sem contribuir, dos que reclamam sem construir. Se todos os que dessem uma opinião fechassem o discurso a garantir que não podem garantir o que dizem, a compressão cerebral era menor. Não é só neste país. O mundo está apinhado de insuportáveis.


Sem comentários: