13 de maio de 2013

Uma bola



Não é preciso mais do que uma bola para exaltar multidões. Quantos poemas seriam precisos para inflamar, da mesma forma, as mesmas almas?

Sem comentários: