23 de setembro de 2013

A educação


O país parou por se saber que o treinador de futebol do Benfica vai ser constituído arguido. Vi o vídeo que argumenta a coisa e o que vi foi um normal momento de má educação por parte das "gentes" que vivem desse desporto. Ficaria admirado se a notícia fosse sobre cortesia, bons discursos explicativos do fenómeno, diálogos conjugados por mais de 70 palavras diferentes. Mas não. O país vibra com a má educação, com a inveja, com o escárnio, adora a intriga e o escavar no terreno alheio e no fundo, no fundo, adoravam estar no lugar dos que criticam. A grosseria, o à vontadex, a ligeireza, de palavras e actos, é a nova maneira "de ser" do "Portugal não pode parar". Dizem que esta semana "vai dar que falar" e que "muita tinta vai correr pelos jornais". Que bom. Muitos cérebros já vão ter com que pensar.

Sem comentários: