4 de novembro de 2013

A eito


Após o atentado criminoso que vitimou 2 jovens, que se encontravam à porta de um edifício pertencente a um partido de extrema-direita, Grego, espera-se que a polícia encontre a escumalha assassína e a puna com a severidade física e sociológica que merece. Caso se prove que foram cometidos por "adeptos" da extrema-esquerda, que se proíbam os movimentos simpatizados pelos "intelectuais" helénicos, os partidos extremistas de esquerda e se retirem os subsídios de estado. E assim, de eito a eito, pode ser que se comecem a julgar os actos criminosos para além balas e se renove a Grécia da partidocracia que dominou o país nos últimos 40 anos, com responsabilidades acrescidas das duas décadas "de sonho" do PASOK.

Sem comentários: