5 de novembro de 2013

O Natal do Socialismo é em Novembro e estende-se até Outubro



No país onde o fato de treino é o traje oficial da presidência, o Natal vai ser decretado em Novembro para que os cânticos tornem as pessoas "mais felizes" e o consumo pró-capitalista, afinal, afinal, dê outro ânimo à economia deste país em permanente maratona para os amanhãs que cantam. Não sei de que tipo de "Natal" fala o camarada mas presumo que seja mais uma estratégia da bondade socialista. Grande amigo de Portugal, e dos computadores Magalhães, o Presidente já pediu "autorização" para governar sem o parlamento, nesse acto revolucionário que irá fazer aparecer Bolivar, Chávez, Che, Mao, Estaline, Pol Pot, aos magotes, em escavações, espelhos domésticos, caricas de cerveja ou no fundo das panelas. Talvez apareça por lá Sócrates, o zé! Talvez apareça por lá o Pai Natal.

Sem comentários: